novembro

3

Preparando sua máquina para a costura

Comentar

0

Entre a sua ideia e a hora de costurar, você precisa ajustar alguns detalhes técnicos. Pensando nisso, o site Minha Singer fez um vídeo super bacana com alguns passos fundamentais para preparar a sua máquina.

Reúna os seus materiais e mãos à máquina!

Fonte: Minha Singer

outubro

27

Manta quadriculada com patchwork

Comentar

0

manta01

Que tal começar a unir uns quadradinhos de tecido e criar uma uma manta linda e que vai te aquecer quando o próximo inverno chegar

Materiais:

  • 1,5 m de tecido de algodão para viés
  • 2,5 m de tecido branco para a moldura
  • 2,5 m de tecido xadrez para a borda
  • 2,5 m de manta acrílica
  • 2,5 m tecido para o forro
  • 3 m de tecidos em tons variados de azul
  • Base para corte
  • Régua
  • Tesoura
  • Cortador circular
  • Alfinetes
  • Linha de costura branca
  • Desmanchador

E agora, o passo a passo:

1. Com o auxílio da base de corte, da régua e do cortador circular, recorte 180 quadrados de 11,5 x 11,5 cm nos tecidos azuis.

manta02

2. Monte 10 fileiras, com 18 quadrados cada, intercalando os tons claros e escuros. Passe uma costura reta à máquina para uni-los e formar o centro da colcha.

manta03

3. Com o auxílio da base de corte, da régua e do cortador circular, recorte 4 faixas de 7,5 x 250 cm no tecido branco.

manta04

 

4. Posicione a faixa branca ao redor dos quadrados. Passe uma costura reta à máquina para unir. Faça a costura primeiro na vertical e, em seguida, na horizontal.

manta05
5. Com o auxílio da base de corte, da régua e do cortador circular, recorte 4 faixas de 21,5 x 250 cm no tecido xadrez. Posicione a faixa xadrez ao redor da faixa branca. Passe uma costura reta à máquina para unir.

manta06
6. Estique o forro, a manta e a frente da colcha. Alinhave as três camadas. Quilte alguns dos quadrados escuros. Para finalizar, utilize a máquina de costura para fixar o viés em toda a lateral.

manta07

outubro

15

Passo a passo de porta-copos

Comentar

1

s15

Que tal aprender a costurar porta-copos bem lindos neste passo a passo?

Esse é um daqueles projetos bem simples, que pode inclusive, ser um dos primeiros projetos da máquina nova. E os motivos de tal facilidade são muitos:

- Você pode sempre partir do modelo de porta-copos básico e incrementá-lo conforme a sua habilidade.
- É super econômico e dá para usar qualquer sobrinha de tecido, fica lindo com retalhos.
- É utilitário, afinal todo mundo precisa de um porta-copos fofo. Pode ser um presente bacana para um chá de cozinha, para aquela amiga que acabou de mudar ou um mimo para o seu lar doce lar. E você mesma faz, em pouco tempo e com o seu toque criativo, quer coisa melhor?

Então mãos à obra!

s2

Para começar, a escolha os tecidos. Esta é uma etapa mais difícil, porque ornar estampas não é fácil, vamos combinar. Parece fácil mas não é. E o descombinado pode ser legal também. Eu estava louca para usar este linho estampado com motivos de cozinha. Ganhei um pedaço pequeno que ficou guardado por anos então chegou a hora de usá-lo. Combinei com linho de poá branco com fundo cinza escuro também de linho. Aprovado?
Eu sugiro usar tecido 100% algodão para este projeto. Pode ser um tricoline, uma chita ou até um linho, como no meu caso. Como você vai usar seus porta-copos para apoiar coisas quentes um tecido de fibra natural é sempre melhor pois não corre o risco de derreter por acidente.
Para cada porta-copos você vai precisar de três quadrados, sendo:
- 12X12 cm de tecido para a frente;
- 12X12 cm de tecido para o miolo (Vai evitar que o porta-copos fique molenga. Pode ser uma manta acrílica, de algodão ou até mesmo feltro);
- 12X12 cm de tecido para o verso.
O ideal é costurar de uma vez um jogo de 4 ou 6 porta copos. Corte tudo de uma vez antes de partir para a costura.

s3

Posicione os três quadrados, fazendo uma pilha como se fosse uma ‘sanduíche’, nesta ordem: miolo, frente e verso. A frente e o verso devem ficar com os lados direito com direito, conforme a foto acima.

s4

Alinhe bem as quatro margens dos três quadrados e alfinete para manter tudo no lugar e preparar o seu ‘sanduíche’ para a costura. Mas atenção, deixe umas abertura de aproximadamente 5 cm sem costurar! Será por esta abertura que a peça será virada para o lado direito.

s5

Usando um ponto tamanho 3, costure toda a borda do seu ‘sanduíche’, deixando uma margem de aproximadamente 0,5 cm.
Atenção, dica para fazer os cantos perfeitos! Quando estiver chegando no canto, desacelere e, se for preciso, gire a agulha manualmente para fazer o último ponto. Mantendo a agulha enfiada no tecido, levante o pé calcador e gire a peça em 90 graus. Baixe o pé calcador e continue a costurar toda a margem da peça até chegar no segundo alfinete verde. Fazendo isso os seus quatro cantinhos ficarão com 90 graus perfeitos.
Ah e não esqueça de fazer o retrocesso no início e no final da costura.

s6

O porta-copos costurado e, ainda do lado avesso, deve ficar assim.

s7

Com uma tesoura, apare as quatro pontas do quadrado, evitando cortar muito rente às costuras. Isso reduz o volume nos cantos da peça, quando a mesma for virada.

s8

Vire a peça para o lado direito passando-a por dentro do buraco que ficou aberto. Com ajuda de um objeto pontiagudo (usei uma agulha de tricô mas poderia ser um lápis) acerte os cantinhos para que fiquem com 90 graus, ou o mais próximo possível disso.

s9

Passe a ferro, marcando bem as costuras dos quatro lados e aproveite para acertar as margens do tecido do buraco de ficou aberto em uma das laterais. Com linha e agulha, feche o orifício dando alguns pontinhos invisíveis a mão, com linha de cor similar ao tecido.

s10

Chegou a hora do pesponto! Por que pespontar? Para deixar o seu porta-copos durinho e unir as camadas de tecido no interior da peça. Volte para a máquina e passe um pesponto de costura reta por toda a margem, a 0,5 cm da borda. Eu usei um walking foot de quilt para fazer isso mas poderia ser um pé multiuso normal. O pesponto pode ser uma chance para usar algum ponto decorativo, se sua máquina tiver.
Tenho uma dica para o arremate do pesponto. Ao invés de fazer o retrocesso tradicional no incio e no final do pesponto, diminua o tamanho do ponto para 0,5 e dê uns 4 pontinhos. Este pontinhos bem miúdos vão substituir os retrocessos e deixarão a peça com uma acabamento mais legal.

s11

É só isso, acredita? O porta copos fica assim do lado direito.

s12

E assim do avesso. Fácil, né?

s13

Agora que você já sabe fazer um porta-copos básico, o céu é o limite!
Brinque com estampas e aproveite os retalhinhos para criar combinações diferentes ou fazer desenhos com pespontos que imitam um quilt.
Eu em uma levada só acabei fazendo quatro porta-copos, um diferente do outro mas todos com os mesmos tecidos, aproveitei cada pedacinho!

s14

Variações do mesmo tema. Aumentando o tamanho e colocando uma alcinha de tecido em um dos lados você transforma o seu porta-copos em pegador ou apoio de panelas. Muitas possibilidades.

s15

Fonte: Minha Singer

outubro

7

Bola de natal de patchwork

Comentar

0

bolas_natal

O tempo passa, o tempo voa… e estamos chegando perto de mais um natal. Por isso, agora serão mais constantes as nossas dicas de decoração natalina, pra você fazer bonito na época mais festiva do ano.

E a primeira dica é: bola de natal de patchwork.

Então vamos lá!

Material:

- Bolas de isopor
- Tecidos de algodão
- Estilete
- Espátula sem corte
- Tesoura
- Alfinetes nº 29
- Miçangas
- Lantejoulas
- Fita de cetim
- Cola branca

Modo de Fazer:

- Corte a bolinha de isopor em quatro partes com o estilete. Esse corte não é para partir, mas sim abrir uma fresta no isopor.
- Posicione o tecido sobre cada parte e encaixe-o com a espátula, nos vincos feitos com o estilete. Faça isso de maneira bem delicada.
- Recorte o excesso de tecido, para que não fique um volume muito grande ao redor.
- Termine de encaixá-lo até que fique completamente bem acabado.
- Faça isso nas quatro partes.
- Recorte uns 15 a 20 cm de fita de cetim e encaixe-a na parte superior da bola. Coloque uma gotinha de cola branca. Deixe secar.
- Com os alfinetes, pegue uma miçanga, uma lantejoula e espete no vão das parte da bola, até completar toda a fileira. Faça isso nos quatro “cortes”.
- Abuse das estampas e dos brilhos.

Fonte: Artesanato de Natal

 

setembro

29

Janome 2018DC com frete grátis

Comentar

0

maquina-2018DC_1

Atenção para uma super oportunidade de frete grátis para as regiões sul e sudeste na Dina Armarinhos. A máquina de costura Janome 2018DC é uma máquina totalmente eletrônica, ideal para o dia a dia e para as costuras de casa, além de ser super intuitiva e fácil de manusear.

A Janome 2018DC possui mais de 30 pontos de costura incluindo: ponto reto, reto com agulha à esquerda, reto triplo, ziguezague, ziguezague 3 pontinhos, ponto tipo overlock, ponto para bainha invisível, ponto tipo caseadinho para aplicação de patchwork, ponto cheio decorativo e caseados de botão automático. Permite, além disso, costurar vários tipos de tecidos.

Então não perca essa oportunidade de ter essa super máquina com frete grátis no envio para as regiões sul e sudeste.

E conheça mais detalhes dessa máquina em nosso site.

.

setembro

22

Máquina de costura eletrônica Janome 2030QDC

Comentar

0

janome2030_1

A máquina de costura Janome 2030QDC é ideal para quem deseja evoluir na costura e na prática de patchwork e quilting.

São 30 tipo de pontos, com inúmeras variações de largura. A Janome 2030QDC é ideal para acabamentos, aplicações, patchwork, quilting, consertos em geral, cerzido, pregar botão, pregar zíper, customização, criação de peças de roupas e etc.

Acompanhando a máquina vem um Kit para Quilting, com mesa extensora e calçadores para patchwork e quilting.

  • 30 tipos de pontos de costura
  • 3 modelos de caseado de botão automáticos
  • 2 pontos tipo caseadinho para aplique
  • Permite costura com agulha dupla
  • Arremate automático
  • Retrocesso automático
  • Posicionador de agulha
  • Botão Start/Stop (iniciar/parar)
  • Braço Livre para costuras tubulares
  • Permite deslocar a posição da agulha
  • Alavanca do calcador com nível extra-elevado de altura

 
Você encontra a máquina de costura Janome 2030QDC na Dina Armarinhos

Fonte: Janome

setembro

12

15 de setembro – Dia do cliente

Comentar

0

cliente02

 

No dia 15 de setembro (segunda-feira) comemora-se o Dia do Cliente. E a Dina Armarinhos tem motivos de sobra para celebrar a data especial.

O cliente é a principal, se não única, razão da existência de todo o trabalho das empresas de produtos e serviços, já que agradá-lo prestando melhores serviços e oferecendo os melhores produtos são os principais objetivos dos comerciantes.

E o que torna este um dia ainda mais especial é o fato de que, diferentemente de outras datas comemorativas, sempre voltadas para um tipo específico de consumidor, o Dia do Cliente alcança todos: pais, mães, filhos e avós. Afinal, todos nós somos clientes!

Por isso, e por considerá-los essenciais para o sucesso em nosso dia a dia, prestamos aqui nossas homenagens e agradecimentos. É um dia especial em que devemos mostrar a todos vocês o quão são importantes para nós, da Dina Armarinhos.

setembro

11

Short rendado – Faça o seu!

Comentar

0

Olá! A dica de hoje é bem simples e fácil de fazer:

short_renda01

O short rendado virou uma febre por aqui já faz algum tempo e quem adora o modelo mas tem dificuldade de achá-lo atualmente, pode customizar um short ou bermuda que já tenha no guarda-roupa!

Tudo o que você vai precisar é de tecido de renda e de um short que acompanhe o tom da renda, além de agulha, linha e máquina de costura.

Mãos à obra:

short_renda02

Comece alfinetando a barra e as tiras de rendas no short, de modo que vá cobrindo a toda a parte dianteira e a parte traseira da peça. Em seguida costure cada camada.

Para shorts com um zíper no meio, simplesmente dobre a ponta da renda para baixo (como na terceira imagem) e costure esse trecho à mão. Continue até que você tenha atingido a cintura da bermuda (cobrir o cós é opcional).

Fonte: Vila Mulher

agosto

22

Dando Início a Cartonagem-Papelão Holler

Comentar

0

Olá tudo bom!

Hoje vamos falar do papelão holler e suas espessuras.

post 2

Ele também é conhecido como papelão cinza e é a base das peças em cartonagem, dá a estrutura para que as peças tenham um bom acabamento sua espessura varia de 0.5mm à 5.5mm.

Para cortá-lo é necessário uma placa de corte, estilete possante, régua de metal e firmeza nas mãos.

Abaixo seguem as espessuras e suas aplicações:

Caderno de tamanho médio, blocos, caixas pequenas o ideal é de 1.9mm à 2.5mm Albuns de fotos de 3mm à 3.5mm No nosso próximo post vamos detalhar as ferramentas necessárias.

Você encontrará o papelão holler em breve no site  www.dinaarmarinhos.com.br

Espero que tenham gostado da dica !!

Bjoss

————————–

Simone Savio-Catavento Papelaria

agosto

20

Introdução a Cartonagem!

Comentar

0

Minha primeira participação aqui no blog para falar de um assunto que é uma paixão:  “A Cartonagem”

post1

Criado há mais de 100 anos, o papelão é sua matéria prima principal, a cartonagem é uma técnica que possibilita a confecção de diversas peças desde um marcador de livros até objetos complexos funcionais.

Ficou interessada?

Semanalmente vamos falar de papéis, de ferramentas, lançamentos, paps e muito mais!

materiais

Hoje vamos começar pelos materiais básicos:

1 Placa de corte

2 Papelão

3 Régua de metal

4 Estilete

5 Tecido para revestimento

6 Cola

7 Rolinho

8 Espátula plástica

9 Dobradeira

Bom é isso gente…

No próximo post vamos falar das espessuras do papelão e suas aplicações…

Espero que tenham gostado !

Bjosss

———————————–

Simone Savio -Catavento Papelaria